Coaching Para Pessoas Com Doenças Crônicas

O que é uma doença crônica?

Doença crônica é uma doença que persiste por períodos superiores a seis meses e não se resolve em um curto espaço de tempo. (https://www.significados.com.br/doenca-cronica/

Exemplos de doenças crônicas são: diabetes, doença de Alzheimer, hipertensão, asma, AIDS, doença falciforme, hemofilia, talassemia, insuficiência renal, etc. Nas crianças, a asma é a doença crônica mais comum.

As doenças crônicas acompanham a pessoa durante um tempo relativo da sua vida e nos casos em que não há cura, por toda a vida. Como no caso da insuficiência renal, diabetes, doença falciforme, entre outras. 

doença_cronica_coração

A pessoa precisa se submeter a tratamentos, consultas e exames médicos durante toda a sua vida, tornando-se assim um agravante no bem-estar e qualidade de vida. 

Apesar de uma doença crônica não ser uma emergência, ela pode ser extremamente séria em determinadas doenças respiratórias, doenças cardiovasculares, entre outras.

Algumas doenças crônicas são assintomáticas (o portador não possui nenhum sintoma), mas quando se manifestam, as crises podem ser intensas, dolorosas e muito incômodas.

 
convivendo_doença_cronica_coração

Convivendo melhor com a doença crônica

Como convivi com pessoas e famílias com doenças crônicas por quase 30 anos enquanto enfermeira, sou testemunha de todas as consequências de se conviver com uma doença por toda a vida. Comprovadamente, as famílias que têm um familiar com doença crônica têm mais dificuldades financeiras, têm mais separações entre os casais, têm mais problemas com os outros filhos (saudáveis) por dedicarem muito tempo ao filho com a doença, além de outros estigmas.

Se a doença for hereditária, como no caso da doença falciforme, hemofilia, talassemia, há ainda a questão da “culpa” dos pais por terem “transmitido” esta doença para seu filho. O que mais os pais desejam é transmitir aos seus filhos só coisas boas e nunca uma doença.

 

Geralmente a pessoa que vive desde sua infância com uma doença crônica é superprotegida pelos pais, com todas as consequências de uma educação superprotetora. Além disso, muitas vezes, devido à superproteção e ao tratamento intensivo, não tem escolaridade suficiente para ser independente financeiramente.

E mais: toda vez que vai a um atendimento de saúde (pois ele geralmente precisa de atendimento multiprofissional, passando ora por médicos, enfermeiros, ora por psicólogos, assistentes sociais, dentistas, fisioterapeutas, etc), ainda ouve “broncas” por não estar fazendo o tratamento corretamente.

Sempre? Quase sempre. Pois é muito difícil uma pessoa com uma doença crônica aderir 100% a qualquer tratamento. Existem inúmeros trabalhos demonstrando isso. Se tudo isso não bastasse, estas pessoas se identificam com o seu diagnóstico. Por exemplo, sou “fulano”, o diabético. A doença passa a ser sua característica mais importante, ou até quem ele é.

Por esses motivos e pelo afeto que tenho por estas pessoas e suas famílias, decidi, com o coaching, cuidar delas, pois sei o quanto posso ajuda-las a conviver melhor com a doença, tendo melhor adesão ao tratamento e qualidade de vida e alegria. Espero contribuir para que a doença que você está hoje seja só mais uma característica sua e não quem você é.

 

Coaching para pessoas com doenças crônicas

Hoje muitas pessoas falam em coaching, parece que “todos” podem fazem coaching, mas o assunto é sério, exige estudo e muita preparação. Tire todas as suas dúvidas antes de contratar alguém.